GRECA VAI AFROUXAR REGRAS PARA BARES E RESTAURANTES EM CURITIBA

GRECA VAI AFROUXAR REGRAS PARA BARES E RESTAURANTES EM CURITIBA

Um novo decreto deverá ser baixado pelo prefeito Rafael Greca para permitir funcionamento mais amplo de bares e restaurantes de Curitiba, segundo anunciou na noite desta segunda-feira (20/07) o secretário municipal de Governo, Luiz Fernando Jamur, em reunião com representantes do setor gastronômico para cebater medidas preventivas de propagação de coronavírus nesses ambientes.

O decreto permitirá o funcionamento ainda com algumas restrições das atividades de restaurantes e lanchonetes da capital. Continuará proibida a abertura de bares, lanchonetes e casas noturnas para além das 22 horas. Os bares, contudo, poderão funcionar também no período tarde, sem interrupção no período da tarde até a hora limite de fechamento.

Aos restaurantes será permitida a abertura de segunda a sábado, até as 22h. “Após esse horário, apenas delivery. O drive thru e take away também devem encerrar as 22h”, disse.

Aos domingos, segundo Aguayo, será permitido apenas o delivery. Os restaurantes com auto-atendimentos (self-service) continuam proibidos. O novo decreto vai permitir, as lanchonetes, o funcionamento de segunda a sábado até as 22h. Após esse horário apenas o delivery, como nos restaurantes.

No caso de restaurantes e lanchonetes não haverá horário estabelecido para abertura, ou seja, o que pode ocorrer a qualquer horário a partir do início da manhã. Também não haverá intervalos de fechamento como no decreto anterior – funcionamento normal até as 22h.

Responsabilidade maior
Representantes do setor avalia que as novas disposição exigirão ainda mais responsabilide dos empresários. O novo decreto, que terá duração de 14 dias, mas que pode revogado caso a prática demonstre colidir com.recomendações de ordem sanitária. Os empresário estão otimistas: “É importante lembrar que, da maneira que os restaurantes estão trabalhando, com todos os protocolos de segurança, é muito mais seguro que ir num mercado, entrar no ônibus coletivo ou ir numa feira livre”, afirma Nelson Goulart, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

O setor mantém um controle rígido, respeitando as regras de maneira clara. “Então, estamos com nossa responsabilidade aumentada, o fechamento aos domingos, comprendemos isto e estamos dispostos a fazer. Sempre tivemos junto da Prefeitura no combate à pandemia, mas também ao desemprego e aos problemas econômicos desta guerra”, completou.

Do Contraponto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *