GOVERNO QUER QUE OUTROS PODERES TAMBÉM PAGUEM A DATA-BASE PARCELADA

GOVERNO QUER QUE OUTROS PODERES TAMBÉM PAGUEM A DATA-BASE PARCELADA

O Governo Ratinho Junior trabalhará para que os poderes Judiciário e Legislativo, bem como o Ministério Público e o Tribunal de Contas, paguem a data-base da mesma forma que o Governador (foto) fará para com os servidores do Executivo. Estes, receberão a reposição salarial que deveria ser paga em maio de 2019, parcelada nos próximos três anos. 2% em janeiro de 2020, 1,5% em janeiro de 2021, e 1,5% em janeiro de 2022.

O deputado estadual Hussein Bakri (PSD), líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, defendeu ontem (05) que todo o funcionalismo receba o reajuste de forma parcelada. Ainda que os outros poderes estejam dispostos a fazer valer o direito dos seus servidores e conceder o reajuste já em 2019.

Já está nas mãos do presidente da ALEP – Assembléia Legislativa do Estado do Paraná, as propostas de reposição salarial de 4,94% – referente à inflação de maio de 2018 a abril de 2019 – para os servidores do Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas. A proposta é efetuar o pagamento retroativo a maio deste ano, como, repita-se, é direito dos servidores por previsão legal da data-base do funcionalismo estadual.

É o que também pedem os servidores do poder Executivo. Estes, estão com os salários congelados desde 2016, acumulando 17% de defasagem salarial.

O Governador Ratinho Junior diz não ter condições financeiras para pagar a integralidade da data-base no momento. Todavia, o orçamento deixado pela ex-Governadora Cida Borguetti para 2019 já reservou para despesas com pessoal R$ 625.563,00 a mais que o orçamento de 2018. Este valor, por si só, representa uma varição de 4,2% em 2019.

FOTO: Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *