GOVERNO LIBERA ATIVIDADES RELIGIOSAS; SHOPPINGS E ACADEMIAS PRESSIONAM POR AVAL

GOVERNO LIBERA ATIVIDADES RELIGIOSAS; SHOPPINGS E ACADEMIAS PRESSIONAM POR AVAL

Na tarde desta quinta-feira (21/05), o secretário da saúde do estado do Paraná, Beto Preto, emitiu resolução em que regula o funcionamento das atividades religiosas. As igrejas não estavam promovendo missas e cultos com a presença de fiéis desde o dia 21 de março, quando o governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD) determinou algumas medidas de enfrentamento ao coronavírus, entre elas a suspensão de eventos com aglomeração de mais de 50 pessoas. As informações são de Juliana Fontes, da Gazeta do Povo.

Para a volta das atividades com público, algumas regras foram estipuladas para a realização de missas e cultos, como a ocupação máxima de 30%, garantido o afastamento mínimo de 2 metros entre as pessoas; a proibição da circulação de materiais para arrecadação de doações; o empréstimo de Bíblias; e, também, que sejam evitadas aglomerações nas entradas e saídas das cerimônias religiosas. Entretanto, o momento da comunhão, quando algumas congregações celebram a ceia, com partilha de pão e vinho, está permitido. Para isso, os líderes religiosos e os fiéis devem higienizar as mãos antes de participar do ato.

Shoppings e academias
Os próximos serviços que devem ganhar aval pra reabrir devem ser os shoppings e as academias. Fábio Aguayo, presidente do Sindicato das Empresas de Gastronomia e Entretenimento de Curitiba (Sindiabrabar), publicou no Twitter que estava contente com um possível acordo que determinará a volta dos serviços dos centros de compras. Em comentário à própria publicação, ele diz que a volta às atividades será na segunda-feira (25/05). Circulares internas dos shoppings voltadas aos lojistas trabalham justamente com essa data para a reabertura.

Por meio da assessoria de comunicação, a Prefeitura de Curitiba disse que não vai se manifestar sobre o assunto e que vai aguardar o pronunciamento do governo do estado. Este, por sua vez, disse que “o Governo do Paraná reforça que qualquer decisão sobre o funcionamento de serviços considerados não essenciais deverá passar antes pela validação da Secretaria de Estado da Saúde, onde atua um comitê de especialistas que avalia eventuais solicitações de retomada de atividades econômicas. A medida consta no decreto 4.545/20.”

Já as academias planejam reabertura para o início de junho. Na última sexta-feira (15), o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) decidiu que, legalmente, não há qualquer tipo de empecilho para o funcionamento dessas atividades. Isso porque os órgãos públicos apenas orientaram as atividades consideradas não essenciais a não funcionarem, mas não podem determinar o fechamento. O secretário da Saúde Beto Preto, entretanto, já indicou em entrevistas que a decisão deve ser “discutida”.

Foto: Daniel Castellano/Arquivo/Gazeta do Povo

Da Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *