GOVERNO DO PARANÁ TEM SUPERÁVIT DE R$ 3,6 BILHÕES E SINALIZA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA

GOVERNO DO PARANÁ TEM SUPERÁVIT DE R$ 3,6 BILHÕES E SINALIZA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA

Dados da prestação de contas do governo do Estado que será apresentada nesta terça-feira (25/05) pelo secretário da Fazenda, Renê Garcia Júnior, à Assembleia Legislativa revelam que o Paraná fechou os primeiros quatro meses do ano com um superávit primário (receitas menos despesas) de R$ 3,6 bilhões, o que indica tendência de recuperação da economia no início do ano. A receita corrente teve um aumento nominal (sem considerar a inflação) de 15% e real (descontada a inflação) de 7%, somando R$ 13,8 bilhões. Já a despesa teve um aumento nominal de 2% e uma queda real de 4%, atingindo R$ 13,1 bilhões. As informações são de Ivan Santos, do Bem Paraná.

A despesa com pessoal também caiu, ficando em 43,6% da receita líquida, abaixo do limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O governo, porém, alega que o índice real seria de 49,9%, acima do limite prudencial (de 47%) e do limite legal (de 49%), já que ao final do ano, as transferências da Lei Complementar 173, de 2020, não farão mais parte da Receita Corrente Líquida, aumentando o indicador para próximo do limite legal. A LC 173 dispensou estados e municípios do pagamento de dívidas com a União durante a pandemia.

O governo afirma ainda que a queda da despesa de pessoal é explicada pelo menor volume de contratações por tempo determinado, tendo em vista que a folha de ativos e inativos, civis e militares, mais a contribuição patronal juntas aumentou 4% (nominal) no período.

De acordo com o relatório, a arrecadação de impostos acima do esperado no início do ano fez com que a Receita Primária no 1º quadrimestre de 2021 crescesse 12% (nominal) em relação ao mesmo período de 2020. Já a Despesa Primária reduziu devido à queda da despesa de capital, grande parte financiada por operações de crédito, em restos a pagar processados.

Foto: José Fernando Ogura / AEN

Do Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *