GAECO FAZ BUSCAS EM CASA DE EX-SECRETÁRIO DE URBANISMO DE CURITIBA

Uma ação do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR) cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, em Curitiba, nesta quarta-feira (04/12).

Os mandados foram expedidos pela segunda fase da Operação “Al Barã”, que investiga irregularidades na concessão de alvarás na Secretaria de Urbanismo de Curitiba.

Um dos mandados, segundo o Gaeco, teve como alvo a casa de Reginaldo Cordeiro, ex-secretário de urbanismo da capital e ex-secretário municipal da Copa do Mundo de 2014.

Outros alvos dos mandados de busca foram as casas do empresário e de um funcionário de uma empresa investigada pela operação.

Conforme o Gaeco, depois da deflagração da operação, em 2017, foram identificadas irregularidades em 70 dos 362 procedimentos de alvará e licença, registrados na secretaria entre 2013 e 2016.

As investigações revelaram, segundo o MP-PR, que os envolvidos no esquema concediam os documentos irregularmente para beneficiar uma empresa de construção.

“Após a primeira fase, nós confirmamos elementos que dão conta de uma suposta corrupção por parte da empresa para com o ex-secretário, para a agilização dos procedimentos de licença ou de alvarás daquela construtora, que é a empresa envolvida nas operações”, disse o coordenador do Gaeco, Leonir Batisti.

A operação apura crimes de lavagem de dinheiro e advocacia administrativa, que consiste em patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública, valendo-se da qualidade de funcionário.

Batisti informou que, segundo as investigações, cerca de 20% dos procedimentos de licenciamento e alvarás que tramitaram na secretaria tiveram irregularidades variadas, no período apurado.

Do G1 Paraná

Foto: Divulgação / Gaeco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *