FUX CRIA GRUPO DE TRABALHO NO CNJ PARA ACOMPANHAR BUSCAS POR INDIGENISTA E JORNALISTA NO AMAZONAS

Foto: STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, criou nesta terça-feira (14/06) um grupo de trabalho para acompanhar as buscas pelo indigenista Bruno Pereira e pelo jornalista inglês Dom Phillips. Os dois desapareceram no último domingo (05/06) no Vale Javari, no Amazonas.

O grupo atuará no âmbito do Observatório do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas. A iniciativa será formada pelo fotógrafo Sebastião Salgado; o ator Wagner Moura; a antropóloga Manuela Carneiro da Cunha, e a juíza auxiliar da Presidência do CNJ, Livia Cristina Marques Peres.

Fux afirmou que o grupo deverá “acompanhar as ações que estão sendo executadas na busca dos referidos desaparecidos” e “propor medidas que visem a aprimorar a atuação do Poder Judiciário nas questões relacionadas.”

“Por certo, questões de complexidade como esta demandam atuação conjunta e articulada entre os órgãos do poder público, para que, respeitados os limites de suas competências institucionais, possamos lograr êxito na sua resolução”, disse o presidente do CNJ.

Da Gazeta do Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *