FIM DOS PEDÁGIOS VAI DEIXAR VIAGENS DE ÔNIBUS MAIS BARATAS, GARANTE DER-PR

Foto: DER

As concessões de pedágio nas rodovias do Paraná terminam no próximo final de semana, e o período sem cobrança nas cancelas seguirá até que os novos contratos sejam assinados. As informações são de Fabio Calsavara, da Gazeta do Povo.

Além do alívio no bolso dos motoristas e motociclistas, também é esperado que o fim das tarifas reduza o custo das passagens do transporte coletivo metropolitano e intermunicipal que passam pelas praças de pedágio. A alteração nesses valores é indicada como necessária pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), embora ainda não esteja sendo aplicada pelas empresas de ônibus.

A queda nos preços das passagens dessas linhas deveria, pelo menos em teoria, ser adotada imediatamente após o fim dos atuais contratos. Ao DER-PR cabe oficializar junto às empresas a ordem para que seja feita esta redução. Consultado pela Gazeta do Povo, o órgão disse que essa formalização será feita com a devida antecedência, e explicou que a redução nos valores das passagens terá efeitos diferentes para as duas modalidades de transporte coletivo rodoviário.

Para as empresas que realizam o chamado transporte metropolitano, a tarifa de pedágio tem incidência direta sobre o valor final da passagem. Segundo o DER-PR, o porcentual da tarifa pago por cada um dos passageiros é calculado levando-se em conta o número de eixos dos veículos e da quantidade média de pessoas transportadas a cada viagem.

Para que o desconto seja concedido de forma correta, informou o DER-PR, os custos do pedágio serão retirados da planilha de cálculo da tarifa. Os valores precisam ser recalculados e novas tabelas de preços devem ser enviadas às empresas para que estas cobrem o valor correto de seus passageiros. O órgão não informou nenhuma estimativa de porcentual de redução no valor dos bilhetes, mas garantiu que este recálculo – e o posterior envio dos novos valores às empresas – será feito “com a devida antecedência”.

Já para as linhas rodoviárias intermunicipais, a informação fornecida pelo DER-PR é de que o valor da tarifa não participa da composição do preço da passagem. De acordo com o departamento, as empresas incluem esse valor no preço final da passagem de forma separada, da mesma maneira como são cobradas outras tarifas, como a taxa de embarque exigida em alguns terminais rodoviários.

Da Gazeta do Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *