DIAS APÓS DENÚNCIA DO MP, PREFEITOS DO LITORAL PEDEM APOIO PARA TIRAR OBRAS DO PAPEL

Prefeitos do Litoral do Paraná – Foto: Reprodução/Facebook

Prefeitos da Associação dos Municípios do Litoral do Paraná (Amlipa) estão reclamando sobre as dificuldades que enfrentam para tirar obras do papel e pedem apoio da sociedade contra medidas que eles entendem como prejudiciais ao desenvolvimento da região. A manifestação conjunta feita na tarde desta terça-feira (28/09) acontece dias após vir à tona uma ação penal e uma ação civil pública propostas pelo Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) contra etapas da licitação do governo do Paraná que prevê a engorda da orla de Matinhos. A obra também está sendo questionada pela Universidade Federal do Paraná, que endossa notas técnicas apontando problemas ambientais. As informações são da Gazeta do Povo.

Durante coletiva de imprensa, prefeitos da região reforçaram que “ninguém é contra a preservação do meio ambiente”, mas que faltaria um olhar adequado para “obras aguardadas há décadas”. As autoridades locais chamam a atenção para o empobrecimento da população e dizem temer a perda de recursos que hoje estão sendo reservados pelo governo estadual para a região. Sem entrar em detalhes sobre pontos levantados pelo MP, eles pedem ainda que haja “um engajamento da sociedade, dos parlamentares, da imprensa e do empresariado” para tentar executar as obras. Além da engorda da orla de Matinhos, eles citaram a ponte de Guaratuba e a Faixa de Infraestrutura, por exemplo.

Dos sete municípios que compõem a Amlipa, apenas Morretes não tinha representante na coletiva de imprensa convocada. Estavam presentes o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque (PODE); de Matinhos, Zé da Ecler (PODE); de Pontal do Paraná, Rudão Gimenes (MDB); de Antonina, Zé Paulo (PSD); de Guaratuba, Roberto Justus (DEM); e a prefeita de Guaraqueçaba, Lilian Narloch (PSC).

Da Gazeta do Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *