DEPUTADOS DO INTERIOR CRITICAM DEMORA DE EXAME E PEDEM “DESCENTRALIZAÇÃO”

DEPUTADOS DO INTERIOR CRITICAM DEMORA DE EXAME E PEDEM “DESCENTRALIZAÇÃO”

Em mais uma sessão plenária “virtual” da Assembleia Legislativa do Paraná, deputados estaduais com base eleitoral no interior do estado reclamaram nesta segunda-feira (30/03) do tempo que leva para que um paciente que não esteja em Curitiba receba o resultado do teste do novo coronavírus e pediram para que outros laboratórios públicos também assumam o serviço, além do Lacen, o Laboratório Central do Estado (Lacen), que fica na capital paranaense e hoje centraliza a análise do material que foi coletado em unidades básicas de saúde ou em hospitais. As informações são de Catarina Scortecci da Gazeta do Povo.

“A centralização dos exames no Lacen, em Curitiba, cria muita dificuldade nas outras cidades. Em alguns casos, os resultados demoram 10 dias, de doentes internados nos hospitais. Com isso, a realidade do coronavírus fica desatualizada, com mais riscos para a população”, apontou o deputado Tercílio Turini (CDN). A reclamação ganhou apoio imediato de outros parlamentares, que defendem que laboratórios de universidades estaduais, como aquelas localizadas em Londrina, Maringá e Ponta Grossa, têm condições de realizar os exames.

“A descentralização dos exames de coronavírus é fundamental para confirmação de casos, tratamentos de pacientes e adoção de medidas de prevenção como isolamento de pessoas”, argumentou Turini. Tanto o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), quanto o líder da base aliada, deputado Hussein Bakri (PSD), prometeram levar o pleito ao governo estadual com urgência.

Cada município transporta suas amostras até o ponto de coleta aéreo mais próximo. Depois do voo, um veículo do Lacen vai ao aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, para pegar as amostras. As amostras passam por algumas etapas quando chegam no Lacen, como as conferências de dados da amostra, verificação do cadastro do paciente e se o material está adequado para exame.

A segunda etapa é a entrada das amostras no laboratório para extração do RNA, o processo que seleciona o material que será examinado. A realização efetiva do exame ocorre na terceira etapa do processo dentro do Lacen, que é a leitura do genoma da célula do vírus, chamado exame PCR em tempo real. Todas as etapas até o resultado do exame levam 72 horas, de acordo com o Lacen.

Cerca de 3 mil testes para detectar o novo coronavírus já foram realizados no Lacen entre 12 e 27 de março (última sexta-feira).

O mais recente boletim divulgado pela secretaria estadual da Saúde, na tarde desta segunda-feira (30), registra 160 casos confirmados para Covid-19 em todo o Paraná, sendo 77 em Curitiba. As três mortes foram no interior, Maringá e Cascavel. Também foram descartadas 2.877 suspeitas (ou seja, exames que não identificaram o novo coronavírus). Do total de descartados, 884 eram de pacientes de Curitiba. Os números incluem amostras coletadas e processadas pelo Lacen e por laboratórios privados que estão credenciados para fazer o serviço.

Foto: Alep

Da Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *