DEPUTADO DEFENDE A REATIVAÇÃO DOS LEITOS DE COVID

DEPUTADO DEFENDE A REATIVAÇÃO DOS LEITOS DE COVID

O deputado Michele Caputo (PSDB), membro da Comissão de Saúde Pública da Assembleia Legislativa do Paraná, defendeu nesta terça-feira (17), a reativação dos leitos de atendimento e de UTIs de tratamento da covid-19, desativados nos últimos dias. “A reativação é muito necessária para este momento. Basta ver os números, estamos tendo um recrudescimento muito sério dos casos e dos óbitos no Paraná”.  

O estado chegou a ter 1042 leitos de UTI adulto e 1329 de enfermaria exclusivos para pacientes com coronavírus. A desativação gradual dos leitos teve início em setembro e vinha ocorrendo de acordo com a redução na taxa de ocupação e queda no número de casos confirmados em algumas cidades. Segundo os números da Secretaria Estadual de Saúde (SESA) foram desativados cerca de 700 leitos exclusivos para pacientes com covid-19. 

“São mais 14 estados que apresentam o aumento de casos. O Paraná é um dos estados que mais cresceu com relação a casos e a óbitos por conta do coronavírus. Se teve motivo para desativar, agora tem motivo para reativar. A taxa de ocupação já é muito preocupante. Em Curitiba a situação está em um nível desesperador com muita gente ainda em UPA esperando vaga em leito hospitalar”, disse Michele Caputo.

O que diz a Sesa – O custo mensal dos leitos, segundo o diretor da Sesa, Vinícius Filipak, é de R$ 14,2 milhões e a desativação objetivou a redução de custos das diárias que não estavam sendo utilizadas e permitir redirecionamento de alguns desses leitos para atendimento geral a emergências e atendimento eletivo.

Curitiba apresentou 1.508 novos casos de coronavírus e dez óbitos de pacientes infectados pela doença nos últimos dois dias. As novas infecções, cerca de 750 casos por dia, superlotam os hospitais. “O Hospital do Trabalhador hoje registrou 97% da ocupação. Em Curitiba e região metropolitana a taxa de ocupação está muito alta em muitos hospitais, tanto públicos quanto privados, cresceu a ocupação de UTI no Paraná inteiro”, disse Michele Caputo.

“Todas as regiões cresceram, algumas acima de 70%, outras acima de 50% e a média de estado está em 63% de ocupação.  É preciso reativar esses leitos, voltar sobre as normas de distanciamento, do uso da máscara de todos os cuidados e evitar a aglomeração”, reiterou o deputado.

Foto: Rodrigo Felix Leal / AEN

Da Assembleia Legislativa do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *