DEPUTADO COBRA MAIS AJUDA DA COPEL APÓS LUCRO SUBIR 360%

DEPUTADO COBRA MAIS AJUDA DA COPEL APÓS LUCRO SUBIR 360%

O deputado Soldado Fruet (PROS) usou a tribuna virtual da Assembleia Legislativa do Paraná nesta segunda-feira (17/08) para cobrar mais ajuda da Copel aos consumidores paranaenses durante a pandemia da Covid-19. Ele destacou que, mesmo com o aumento da inadimplência, a Copel, assim como a Sanepar, também registrou lucros superiores aos de anos anteriores. Por isso, o parlamentar pediu ao presidente Ademar Traiano (PSDB) que coloque em votação o Projeto de Lei 461/2020, de sua autoria, que proíbe os cortes de energia elétrica, gás, água e esgoto por falta de pagamento até que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decrete o fim da pandemia do novo coronavírus.

Conforme os resultados divulgados na semana passada, a Copel teve lucro líquido de R$ 1,594 bilhão no segundo trimestre, ou seja, 359,7% a mais que no mesmo período do ano passado. No acumulado do primeiro semestre, o lucro líquido foi 146,9 % superior ao dos seis primeiros meses de 2019, superando R$ 2,1 bilhões. “Anunciar um lucro em plena pandemia, quando milhares de famílias estão tendo a energia cortada por falta de pagamento motivado pela crise e não por calote, quando as indústrias e comércios estão fechando e demitindo porque não conseguem pagar as suas contas básicas, fazer um anúncio desses não é orgulho, mas sim beira ao absurdo, beira ao desrespeito com o povo paranaense, verdadeiro dono da Copel”, afirmou.

O deputado lembrou que a Copel nasceu de recursos públicos, que a tornaram uma potência. “Justo que nesse momento devolvesse esses recursos na forma de facilidades e subsídios durante a pandemia”, avaliou, sugerindo também que a energética devolva os R$ 5,6 bilhões de créditos de PIS/COFINS conquistados na Justiça recentemente em forma de subsídios, para beneficiar todos os clientes. Segundo o parlamentar, não se trata de uma crítica ao governo, mas de um alerta, nos moldes do que fez na semana passada em relação à Sanepar. “Não deixemos também a Copel virar um brinquedo nas mãos dos investidores e especuladores. Não deixemos os paranaenses sofrerem com o corte de energia quando os cofres da Copel estão abarrotados pelos lucros”, declarou.

O deputado Soldado Fruet ressaltou que a Lei 20.187, aprovada pela Assembleia, impedia o corte dos serviços básicos apenas durante o isolamento social, que já foi flexibilizado. Além disso, uma resolução da ANEEL proibiu o corte de energia apenas até o final de julho. “Hoje vemos as equipes da Copel a todo vapor cortando a energia dos inadimplentes e dificultando o parcelamento para empresas e indústrias, pois são exigidos garantias e avais”, apontou o deputado. Ele citou ainda que 70% dos bares e restaurantes do Paraná possuem débitos com a Copel e encontram dificuldades em renegociá-los. “O que será desse ramo empresarial? O que serão dos milhares de empregos gerados por ele?”, questionou.

Foto: Dálie Felberg / Alep

Da Assembleia Legislativa do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *