DE 2.575 NOVOS CASOS DE COVID NO PARANÁ, 1.777 SÃO DE JANEIRO DE 2022, DIZ SESA

Foto: Geraldo Bubniak/Arquivo AEN

Um boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta terça-feira (04/01), aponta que o Paraná chegou a 1.596.112 casos confirmados do novo coronavírus. Com mais 14 óbitos confirmados, o número de mortes pela doença no estado é de 40.676. As informações são do G1.

Na comparação com o relatório do dia anterior, foram inseridos mais 2.575 casos. Destes, 1.777 são somente de janeiro deste ano.

A taxa de recuperação da Covid-19 no Paraná é de 95%, conforme a secretaria. Desde o início da pandemia, foram 1.511.921 recuperados.

Novos óbitos
As novas mortes são de sete mulheres e sete homens que estavam internados. Os pacientes tinham idades entre 37 e 88 anos. A taxa de letalidade da Covid no Paraná está em 2%, segundo o relatório.

O boletim da Sesa mostrou que a média de idade dos casos confirmados do novo coronavírus é de 39 anos; enquanto a média de idade das mortes é de pacientes com 64,51 anos.

A maior parte das pessoas que morreram é formada por homens – 58% (23.417 mortes). As mulheres representam 42% (17.259) das vítimas.

Em relação aos casos confirmados da Covid-19, o número mais alto está entre as mulheres. São 755.246 homens (47%) e 840.866 mulheres (53%).

Internamentos
A Sesa informou que 46 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS – sendo 18 em UTI e 28 em leitos clínicos/enfermaria – e nenhum em leitos da rede particular.

O levantamento apontou ainda que há outros 435 pacientes em leitos UTI e enfermaria que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus.

Leitos
Confira, abaixo, a taxa de ocupação de leitos hospitalares SUS exclusivos para pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19:

  • 33% dos 427 leitos de UTI adulta
  • 38% dos 389 leitos de enfermaria adulta
  • não há crianças internadas

Considerando a divisão de leitos no estado em cada uma das macrorregiões, a Oeste é a que apresenta a maior taxa de ocupação das vagas de UTI para pacientes adultos.

Veja, abaixo, a situação das UTIs para adultos em cada uma delas:

  • Leste: 35%
  • Oeste: 45%
  • Noroeste: 22%
  • Norte: 24%

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *