CRITICADA POR BOLSONARO, OMS RECEBE DO BRASIL 8ª MAIOR CONTRIBUIÇÃO DO MUNDO

CRITICADA POR BOLSONARO, OMS RECEBE DO BRASIL 8ª MAIOR CONTRIBUIÇÃO DO MUNDO

O presidente Jair Bolsonaro costuma tecer críticas fortes à Organização Mundial da Saúde (OMS) e a seu diretor-geral, Tedros Adhanom, mais acentuadas em tempos de pandemia do coronavírus. Apesar disso, sob seu governo, o Brasil continua sendo um dos maiores financiadores da instituição. As informações são de Leonardo Desideri, da Gazeta do Povo.

As contribuições dos países que pertencem à OMS são atualizadas a cada dois anos. No biênio 2020-2021, o Brasil será o país que destina a oitava maior contribuição anual entre as 196 nações que mandam verbas à instituição regularmente. A verba brasileira corresponde a 2,9% de todo o dinheiro destinado por países à OMS.

O valor anual pago pelo Brasil é de US$ 14,1 milhões – o que, pela cotação da sexta-feira (08/05), quando o dólar era negociado a R$ 5,74, equivale a R$ 80,9 milhões.

Esse valor nominal em dólares é mantido desde o biênio 2012-2013, quando o Brasil era presidido por Dilma Rousseff, que havia, então, quase dobrado a contribuição de seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Caso os Estados Unidos interrompam permanentemente suas contribuições à OMS, o Brasil poderia se tornar o sétimo maior financiador da organização no mundo.

Foto: AFP

Da Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *