CORREGEDORA ABRE SINDICÂNCIA PARA APURAR AUTORIA DE E-MAIL RACISTA CONTRA RENATO FREITAS

Foto: Câmara Municipal de Curitiba

A corregedora da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), vereadora Amália Tortato (Novo), decidiu abrir, nesta quarta-feira (11), sindicância para apurar os fatos a respeito da mensagem de e-mail racista enviada ao vereador Renato Freitas (PT) na última terça-feira (09/05). O e-mail teria supostamente sido enviado da caixa postal do vereador Sidnei Toaldo (Patriota), relator do processo de cassação contra Freitas. Amália pretende esclarecer quem de fato enviou o texto. As informações são do Hoje PR.

A sindicância tem prazo de 30 dias contados a partir desta quarta-feira. Na portaria de instauração da investigação, a vereadora ressalta que “os fatos noticiados são graves e podem significar cometimento de infração ético-disciplinar ou de procedimento incompatível com o decoro parlamentar por parte de Vereador(es) em exercício nesta Casa”.

A corregedora da Câmara lembra, no documento, que Toaldo registrou Boletim de Ocorrência “perante o Núcleo de Combate aos Cibercrimes de Curitiba, datado de 10/05/2022, com n. 2022/482926, em que alega desconhecer quem enviou o e-mail, pois também não teria autorizado terceiros a enviá-lo”. No entanto, ainda segundo o documento, Segundo o texto do documento, Amália sustenta que “há dúvida razoável acerca da autoria do Vereador SIDNEI TOALDO e da materialidade quanto à mensagem de e-mail que teria sido encaminhada”.

Do Hoje PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *