AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE O ENFRENTAMENTO E O COMBATE AO FEMINICÍDIO NO PARANÁ

“Essa é uma pauta que tem que ser discutida sempre. É necessário que este debate vá além do registro criminal e se formulem propostas para fortalecer a autoestima feminina para evitar a repetição da violência. Também é importante fazer valer a medida protetiva, que muitas vezes é desrespeita pelo companheiro”, afirma Flávia Francischini – Foto: Orlando Kissner/Alep

Os casos de feminicídio tentados ou realizados cresceram 30% no estado em 2022. De acordo com o Ministério Público do Paraná, no total foram 274 registros. As denúncias de violência doméstica também aumentaram, foram quase 44 mil casos no ano passado. As informações são da Assembleia Legislativa do Paraná.

Só neste primeiro semestre de 2023, foram registrados 159 casos de violência contra a mulheres paranaenses onde o agressor tentou matar a vítima. 

Para debater essa triste realidade, a deputada estadual Flávia Francischini e a bancada feminina realizam na próxima segunda-feira (10/07), às 9 horas, no plenarinho da Assembleia Legislativa, uma audiência pública para debater o enfrentamento e o combate ao feminicídio no Paraná.

“Essa é uma pauta que tem que ser discutida sempre. É necessário que este debate vá além do registro criminal e se formulem propostas para fortalecer a autoestima feminina para evitar a repetição da violência. Também é importante fazer valer a medida protetiva, que muitas vezes é desrespeita pelo companheiro”

Flávia Francischini, deputada estadual

Para a líder da bancada feminina, deputada Mabel Canto (PSDB) debater o feminicídio em uma audiência pública é de extrema importância, onde os parlamentares poderão discutir com toda a população, medidas e ações em defesa da vida das mulheres paranaenses

“Em nosso mandato, buscamos apresentar propostas e leis que combatem o feminicídio e a violência às nossas mulheres”

Mabel Canto, deputada estadual

Participarão da audiência pública a secretária estadual da Mulher e Igualdade Racial, Leandre Dal Ponte; o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Santin Roveda; a Coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID), desembargadora Ana Lúcia Lourenço; o Coordenador do programa Mulher Segura da Secretária Estadual de Segurança Pública, delegado Leonardo  Carneiro; a  responsável pela Delegacia da Mulher de Curitiba, delegada Emanuelle Siqueira e a delegada-chefe da Divisão Policial Especializada, Dra. Luciana Novaes.

Serviço:

Local: Plenarinho da Assembleia Legislativa
Dia: 10/07/2023
Horário: 9 horas

Da Assembleia Legislativa do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *