AS FAKE NEWS SÃO UMA DAS FACES MAIS SOMBRIAS DESTA PANDEMIA

AS FAKE NEWS SÃO UMA DAS FACES MAIS SOMBRIAS DESTA PANDEMIA

Covid-19: informação com transparência e agilidade
As fake news são uma das faces mais sombrias desta pandemia

Vanderlei França
Ricardo Liguori

A crise do novo coronavírus é a primeira pandemia das mídias sociais extremamente ativas. Mensagens de WhatsApp surgem a todo instante em nossos aparelhos celulares, com informações duvidosas ou novas “verdades absolutas” sobre a Covid-19. Nesses momentos, a comunicação com transparência e agilidade faz a diferença, e é fundamental para salvar vidas.

As fake news, junto com as mais de 34 mil mortes contabilizadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em todo o planeta até 30 de março, são uma das faces sombrias e negativas desta pandemia.
Se há um lado positivo neste cenário, novo para todos nós, é a grande mobilização dos profissionais de comunicação para levar informação de qualidade aos cidadãos, de forma transparente, ética e comprometida. Um trabalho sério e coerente.

A pandemia uniu ainda mais os profissionais da imprensa na busca incansável pela informação junto às autoridades oficiais de saúde e a especialistas confiáveis —médicos, cientistas, epidemiologistas—, que vêm concedendo entrevistas à exaustão sobre o novo coronavírus.

Conforme recente pesquisa Datafolha, programas jornalísticos de emissoras de televisão e os jornais impressos lideram o índice de confiança da população quando o assunto é a Covid-19. Os que confiam em informações de WhastApp e do Facebook são bem menos. É a prova de que, quando o assunto é sério como esta pandemia, os veículos da imprensa profissional têm ainda mais relevância.

Desde o primeiro caso de coronavírus registrado no estado de São Paulo, o governo paulista intensificou sua comunicação sobre a doença em diferentes canais. Foi criado um Centro de Contingência para o Coronavírus, liderado pelo infectologista David Uip, que reúne experts de diferentes instituições.

As deliberações desse Centro de Contingência se transformam em medidas que têm sido imediatamente anunciadas nas coletivas de imprensa. Os integrantes do comitê estão à inteira disposição para atender prontamente aos veículos de comunicação.

Diariamente, um boletim é disponibilizado à imprensa com a atualização de casos e de óbitos. O governo do Estado tem investido em campanhas de comunicação, e o trabalho de monitoramento e combate às fake news é extenuante, 24 horas por dia, sete dias por semana. A Secretaria de Comunicação tem feito um trabalho irretocável.

Com a união de esforços, estamos conseguindo conscientizar os paulistas, que estão em suas casas, protegendo-se a si e aos demais.

A verdade precisa, mais do que nunca, prevalecer. Por isso é imprescindível informar, de forma clara, ágil, proativa e transparente, sem medo. No geral, as pessoas entenderam o recado. Quem pode, está e deve ficar no seu domicílio. Há ainda muito chão pela frente. A boa comunicação tem ajudado nessa verdadeira operação de guerra.

Vanderlei França
Jornalista, é coordenador de comunicação do Centro de Contingência do Coronavírus do governo de São Paulo e diretor-presidente da VFR Comunicação

Ricardo Liguori
Jornalista, é gerente de planejamento e estratégia da VFR Comunicação

Foto: Reprodução Brasil Escola

Da Folha de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *